Apartamento térreo proporciona infraestrutura dos condomínios

RIO – A designer de joias Monica Rosenzweig se acostumou com a presença de pássaros e micos no apartamento onde trabalha. Ela também guarda a bicicleta no local, que é cheio de plantas e tem até uma ducha. Parece uma casa, ou mesmo uma cobertura, mas na verdade seu ateliê fica no térreo de um edifício.

Tudo isso só foi possível porque é um imóvel incomum: Monica trabalha em um “apartamento garden” — nome meio pedante que as construtoras inventaram para imóveis no térreo com área externa.
— É uma casinha. Parece que você está fora do Rio, é um ambiente bem bucólico — explica Monica, que aluga o imóvel em Ipanema há um ano.
Na área externa do apartamento há também uma cozinha e um sofá. Amigos e vizinhos costumam frequentar o local.
— Todo mundo que entra se surpreende — garante, orgulhosa.
Este tipo de empreendimento ganhou força nos últimos anos no Rio, buscado por aqueles que querem aliar a segurança e a infraestrutura de um edifício com o conforto de uma casa. Construtoras viram o potencial e estão embutindo em seus projetos este tipo de unidade. Não deixa de ser uma “volta por baixo”, já que, historicamente, os imóveis que ficavam ao rés do chão eram rejeitados.
— Eram desvalorizados, demoravam muito para vender. O patinho feio acabou virando a galinha de ovos de ouro — comemora o diretor comercial da construtora Fernandes Araújo, Paulo Araújo, que lançou o empreendimento Composè Residence Club, no Recreio, com apartamentos térreos de 144,51m² com área verde, piscina e ponto para churrasqueira ou grill elétrico.
O preço de imóveis assim já é semelhante ao das coberturas. Geralmente a área externa é equivalente a algo entre 30% e 50% da parte interna.
 
PARECE CASA, MAS NÃO É
Para o executivo, o empreendimento faz mais sucesso no Rio do que outros lugares, como São Paulo, porque a casa faz parte da cultura carioca. Sanderson Araujo, da construtora Avanço, vai mais além. Para ele, alguns bairros da cidade aceitam o apartamento térreo e outros, não.
— O primeiro “apartamento garden” que lançamos, no Pechincha, foi fruto de uma observação de que a região tinha muitas casas. O morador quer ficar naquele bairro, quer uma casa com quintal, mas deseja infraestrutura de condomínio — considera ele, que utilizou este modelo de planta nos empreendimentos Stilo (Pechincha) e no Magnific (Freguesia).
Recreio e alguns bairros de Jacarepaguá são as áreas que possibilitam a construtoras investir neste tipo de empreendimento, pois o “garden” pede que o espaçamento entre os blocos seja maior. O apartamento da designer em Ipanema é uma exceção já que as incorporadoras não lançam imóveis deste tipo na Zona Sul.
— Os terrenos da Zona Sul são pequenos. Então, não há como ter aquele sentimento de morar numa casa, e sim uma sensação da clausura — decreta Claudio Hermolin, diretor de incorporação da Calçada.
Para ele, esses novos apartamentos térreos fazem sucesso por atender às necessidades do público de Recreio e Barra, que gostaria de morar em uma casa, mas não tem recursos para isto.
— O mercado acabou criando este modelo híbrido. O “garden” entra para substituir também as coberturas, já que a escada impossibilita acessos a algumas pessoas. Este tipo de mercado tem uma liquidez muito boa — revela, lembrando que a Calçada lançou o Empreendimento Maui Unique Life Residences, no bairro Pontal Oceânico, que está em fase final de construção.
E, depois dos “garden”, vem aí uma versão ainda mais gourmetizada. A construtora Labes de Melo lançará, em setembro, o “supergarden”, no Recreio. Além do jardim e piscina, o empreendimento Enjoy terá uma garagem exclusiva.
— O morador não vai precisar entrar no apartamento pelo hall social, pois terá uma entrada para dele— explica Eric Labes, diretor da construtora.
Esta versão custará R$ 900 mil, enquanto dos apartamentos “normais” serão vendidos por R$ 750 mil.
Moradora de um apartamento térreo em Ipanema, a designer Monica Rosenzweig só aponta um lado negativo: os vizinhos de cima. Um dia, ela se surpreendeu com uma “chuva” de faíscas. Era o resultado de uma obra no alto do prédio.
As construtoras afirmam ter cuidado redobrado ao desenvolver um projeto para que o térreo não fique muito devassado e haja espaço suficiente entre os blocos dos prédios. Para garantir a segurança e a privacidade, alguns moradores optam por instalar uma cerca-viva ou um toldo, como foi o caso do apartamento da Monica.
— Mas há restrições de obra no local, já que é preciso manter as características originais da área descoberta — lembra o vice-presidente da construtora RJZ Cyrela, Rogério Jonas Zylbersztajn, que tem “apartamentos garden” no Ocean Pontal Residence & Beach Place, no Recreio, e no RJZ Cyrela Like Residencial Club, que está sendo construído em Jacarepaguá.
De acordo com o advogado Arnon Velmovitsky, especialista em direito imobiliário, o proprietário de apartamento térreo depende da convenção para fazer uma cobertura para fechar seu espaço de lazer.
— Tenho conhecimento de inúmeras questões controvertidas entre condôminos e condomínio para a cobertura dessas áreas — relata ele.
Segundo Arnon, a instalação de toldos ou cercas-vivas também deve ser prevista na convenção de condomínio e no projeto que foi aprovado na prefeitura.
— É necessário verificar se há alguma restrição imposta pela convenção ou outro elemento estabelecido na aprovação do projeto de construção — afirma ele.
Outro ponto controverso é o pagamento da taxa de condomínio maior para este tipo de planta. E, mais uma vez, a legislação do prédio é soberana.
— O Código Civil, em seu artigo 1336, I, do Código Civil, estabelece as obrigações dos condôminos, entre as quais, “contribuir para as despesas do condomínio na proporção de suas frações ideais, salvo disposição em contrário da convenção” — diz ele.
fonte: OGlobo

Meu condomínio está atrasado. Posso perder meu apartamento?

Com o novo Código de Processo Civil, em vigor desde março de 2016, as cotas de condomínio em atraso que são cobradas judicialmente passam a ter natureza de título executivo extrajudicial.

Isso significa que a cobrança judicial deve ficar mais rápida, visto que não será mais necessário discutir a legitimidade da cobrança durante os trâmites do processo. Os condôminos inadimplentes receberão uma ordem de pagamento da dívida, expedida por juiz, com prazo de 3 dias para quitação. Caso não ocorra o pagamento, de imediato será possível a penhora de dinheiro depositado em contas bancárias, de outros bens ou do próprio imóvel.

Evidentemente que, em se tratando de uma ação judicial, é possível opor a defesa cabível, neste caso denominada Embargos à Execução.

Desta forma, o acúmulo de dívidas de condomínio pode gerar em algum momento a penhora e leilão do imóvel, embora na ação judicial seja possível ao devedor defender-se contra eventuais abusos ou irregularidades na cobrança.

A PARTIR DE QUANTOS MESES EM ATRASO EM CORRO ESSE RISCO?

A partir da primeira parcela de taxa condominial em atraso, é possível ao condomínio promover a ação de execução de título extrajudicial e a consequente penhora de dinheiro ou bens.

MEU APARTAMENTO É FINANCIADO, EU CORRO O RISCO DE SER DESPEJADO?

Na prática, sim, é possível a remoção forçada do imóvel, não como despejo, mas sim mediante ação judicial de reintegração de posse promovida pela instituição financeira.

Têm se tornado cada vez mais comuns em contratos de financiamento as cláusulas que dispõem sobre a obrigação de pagamento das despesas de condomínio, sob pena de tomada do imóvel pela instituição financeira.

Portanto, o mutuário deve ficar atento a essa possibilidade.

POSSO NEGOCIAR A DÍVIDA?

Pode e deve. Normalmente os condomínios não têm muita margem para negociação com descontos, considerando-se que a taxa condominial nada mais é do que o rateio das despesas de todos, de maneira que conceder descontos a condômino inadimplente implica até mesmo em tratamento desigual perante os demais.

Contudo, na maior parte das vezes é possível o parcelamento, que pode ser a melhor opção tanto para o devedor quanto para o condomínio.

Assim, na impossibilidade do pagamento total do débito, recomenda-se obter um parcelamento rapidamente, a fim de não acumular ainda mais acréscimos sobre o valor, gerando uma situação insustentável que pode chegar ao ponto da perda do imóvel.

Contudo, também é importante ficar atento a eventuais abusos e irregularidades, como por exemplo no cálculo de multa, juros e atualização monetária. Caso algo se mostre questionável, pode ser conveniente consultar um advogado de confiança para assessoria na negociação da dívida e até mesmo para defesa em ação judicial movida pelo condomínio.

Sistema para condomínio – Site para condomínio

Inadimplência em condomínios aumentou 26% no 1º trimestre, segundo Serasa

Com renda em queda, muitas famílias brasileiras estão com dificuldades para pagar o condomínio. E num momento em que a lei se tornou mais rígida com os devedores.

Pela fachada dá para ver que chegou a hora de fazer uma boa reforma, só que a síndica diz que está faltando o principal:
“Falta de verba. Está precisando fazer uma reforma grande. Não ficaria tão caro para cada morador. Sairia na faixa de R$ 200 por apartamento”, diz a síndica Sabrina de Oliveira Neves.

Dos 400 apartamentos, 60 estão em débito. Por prudência, a administração cancelou o aumento previsto para 2016.
É um sintoma claro de menos dinheiro em caixa: mais inadimplência. E o diagnóstico tem forte relação com o desemprego, crise. No primeiro trimestre de 2016, esse tipo de dívida aumentou 26% na comparação com o mesmo período de 2015.
É um dado preocupante também do ponto de vista de quem está devendo porque, desde março, tem lei que reconhece a dívida de condomínio e encurta o processo de cobrança.

“Você já ingressa com essa ação e pede a citação do devedor para pagar em três dias sob pena de penhora dos seus bens patrimoniais. E aí, se caso ele não pague nesses três dias, você já pode tentar receber o seu crédito através da penhora de contas bancárias, penhora de carro ou penhora até do próprio apartamento”, explica Matheus Bonaccorsi, advogado especialista em direito imobiliário.
O síndico Daniel está conseguindo resolver pendências de um condomínio de luxo, em Belo Horizonte, sem depender de ação na Justiça. Ele manda a dívida para protesto em cartório e o nome do devedor vai para o SPC.

“Em um caso tivemos o retorno imediato do inadimplente, que cumpriu 100% com a dívida que estava em questão. Ele nos procurou propondo um acordo para parcelamento da dívida e automaticamente o cumprimento das parcelas vincendas”, disse Daniel Nahas, síndico profissional.

sistema para condominiosite para condominio

Custo do condomínio subiu 10,2% em um ano na região metropolitana de São Paulo, segundo Secovi-SP

Levantamento realizado pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação) mostra que o Índice de Custos Condominiais (Icon) registrou variação de 10,2% no acumulado de 12 meses (de maio de 2015 a abril de 2016) na Região Metropolitana de São Paulo. A variação ficou abaixo do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) medido pela Fundação Getúlio Vargas, que foi de 10,65% no mesmo período. Em abril, o Icon apresentou ligeira elevação de 0,08%.

O vice-presidente de Administração Imobiliária e Condomínios do Sindicato, Hubert Gebara, reforça que o Icon serve como parâmetro das variações dos custos dos condomínios. “É importante frisar que o índice não deve ser utilizado para reajuste da taxa condominial, pois cada condomínio possui a sua própria estrutura de despesas”, adiciona.

Gebara recomenda ao síndico que consulte sua administradora no sentido de tomar as medidas preventivas no condomínio, face ao aumento dos custos mensais para manter o equilíbrio do caixa.

Visando na solução ou amenização desses problemas comuns em condomínios, programadores desenvolveram um sistema para gestão de condomínios.

Vagas de Garagem – Bom senso evita dores de cabeça

Vagas de garagens nem sempre é um assunto leve de se tratar, certo? Já que isso pode gerar uma série de conflitos. Às vezes os condôminos se sentem prejudicados, por motivos do espaço não ficar próximo ao elevador ou se encontrar em um local de difícil manobra.
A escolha das mesmas é rotina na maior parte dos condomínios. Tudo depende, claro, da organização seguida pelo regulamento. Para realizar o sorteio, deve-se, antes de tudo, ter bom senso. Os inadimplentes não devem ser excluídos, já os idosos ou as pessoas com menor mobilidade têm preferência de vagas mais espaçosas e próximas aos elevadores.
É importante saber quantas vagas têm, pois elas serão de diferentes tamanhos, de acordo com cada veículo.
 
Sorteios
Existem várias formas na gestão do condomínio para realizar um sorteio. Existem as vagas que fazem parte da área comum do condomínio, mas que são determinadas desde quando o imóvel nasce, e existem aquelas que são indeterminadas e necessitam da realização de sorteios.
As vagas determinadas, os proprietários sabem quais são desde o momento da compra do imóvel, não tendo a necessidade de sorteio. Já as indeterminadas são as mais comuns, e que também causam maiores transtornos entre condôminos, pois, neste caso, é feito um sorteio para saber quem fica com qual espaço.
Os sorteios podem ser realizados anualmente, a cada seis meses ou como a convenção do condomínio quiser definir.
Após o término da assembleia, os condôminos podem trocar as vagas entre si, porém, devem comunicar por escrito a troca ao síndico.
Tamanhos
Outro problema no que diz respeito às garagens são os seus tamanhos. Em São Paulo, há regras que definem que as garagens de condomínios devem ter um mínimo de 50% de vagas tamanho P (2 m x 4,20), 45% tamanho M (2,10 m x 4,70 m) e 5% tamanho G (2,50 m x 5,50 m). Tudo previsto no Código de Obras e Edificações da lei municipal 11.228/92
Para não haver problemas, alguns condomínios estão investindo em manobristas. É um investimento a mais, porém que pode dar certo e evitar atrito entre vizinhos. Lembrando que qualquer iniciativa deve ser discutida na assembleia do seu condomínio.
Visando na solução ou amenização desses problemas comuns em condomínios, programadores desenvolveram um sistema para gestão de condomínios.

Contador na zona leste para sua empresa.

Contador na zona leste

Você pode achar um contador na zona leste sem ter muito trabalho, afinal se você é dono de empresa sabe o quanto é importante ter ao lado um profissional de confiança, principalmente quando várias decisões importantes precisam ser tomadas.

O contador é o primeiro consultor da empresa, suas funções vão muito além de fazer relatório e apresentar a situação financeira do negócio, as responsabilidades se estendem a apresentar os custos, a rentabilidade, redefinir estratégias para reduzir a carga tributária, e acima de tudo, instruir o empresário nas melhores decisões a serem tomadas.

E para ajudar você a decidir como escolher um contador na zona leste para sua empresa elaboramos 2 dicas básicas para não entrar numa fria.

  • Busque referências

Antes de qualquer decisão, verifique se o contador possui registro no Conselho Regional de Contabilidade, pois além de ser ilegal a contratação de profissionais desabilitados, a empresa pode ser multada.

  • Contador atualizado e pró-ativo

Inúmeras são as alterações diárias na legislação, seja na área contábil, fiscal e trabalhista. Considerando a rapidez em que as informações acontecem, é indispensável que o profissional contábil se recicle constantemente, principalmente em relação à legislação tributária, o que permite, por vezes, reduzir os custos fiscais e gerenciais da empresa.

Se você seguir essas dicas na hora de contratar um contador na zona leste, você vai evitar problemas futuros. E para achar esse tipo de profissional, você pode fazer uma busca em um site especializado.

Links: Criação de SitesCurso de PorteiroInstalação de CFTVAnunciar em Condominio

Manutenção e reparos residenciais em São Paulo

Manutenção e reparos residenciais em São Paulo

É frequente a procura de manutenção e reparos residenciais em São Paulo, afinal todos tem alguma coisa para consertar em casa, né?
Um belo dia você foi fechar a torneira e ela ficou pingando até o dia seguinte, o ralo entupiu, o chuveiro queimou ou, de repente, a umidade começou a tomar conta da parede, veja, agora, algumas dicas, antes que eles se transformem em uma grande dor de cabeça.
Você conhece o seu lar? Pois, antes de tudo, faça um raio-x dele. Comece pelo hall e analise tudo, do piso ao teto. Depois, faça o mesmo em todos os cômodos e anote o que precisa de reparo.
Coloque-se um prazo: uma semana para deixar tudo preparado. Em seguida, separe o que consegue resolver e o que só os profissionais especializados serão capazes de dar conta. Existe uma variedade de profissionais para manutenção e reparos residenciais em São Paulo.
Tenha sempre a postos uma caixa recheada de ferramentas. Basicamente, chave de teste, que funciona para verificar a existência de corrente em uma tomada ou qualquer ponto onde se deseja checar a existência de corrente elétrica; alicate de bico fino, para manusear as pontas de fio a serem ligadas; alicate universal, que auxilia o de bico fino e serve para outras tarefas; chave de grifo, para canos, parafusos e porcas, que age apertando a peça a ser desrosqueada; chave de fenda, para parafusos em geral; fita veda rosca, para os canos de água; fita isolante, para os fios desencapados; e uma lanterna.

Agora que você já sabe por onde começar quando se trata de manutenção e reparos residenciais em São Paulo, pode procurar por empresas e profissionais desse ramo em sites especializados de busca de serviços.

Links: Criação de SitesCurso de PorteiroInstalação de CFTVAnunciar em Condominio

Entenda melhor projetos de reforma e decoração residencial.

Projetos de reforma e decoração residencial

Você procura por alguma empresa que faz projetos de reforma e decoração residencial, mas não sabe ainda quem faz e o que realmente faz? Vamos tentar te ajudar, e mostrar como funciona quando você precisa de projetos de reforma e decoração residencial, para você não ter mais dúvidas se deve ou não contratar esse tipo de serviço.
Quando a casa já existe e você deseja modificações que podem mexer na estrutura do imóvel, procure por um Designer de Interiores (neste caso o Designer deve obrigatoriamente contratar ou ter na sua equipe um Arquiteto ou Engenheiro). O arquiteto ou o designer terão em sua equipe ou poderão contratar, caso o projeto necessite, diversos outros profissionais.
As funções desses profissionais são as seguintes:
ARQUITETO – Responsável pelo projeto e supervisão de obras que envolvam criação ou modificação da estrutura do imóvel ou seu uso (no caso de inclusão de piscina em cobertura, por exemplo).
DESIGNER DE INTERIORES – Que executa o projeto dos interiores da casa, levantando, junto ao cliente, as atividades exercidas em cada cômodo, necessidades especiais, desejos e gostos pessoais dos moradores, adequando-os aos ambientes criados.
ENGENHEIRO – Que executa os cálculos necessários para criar ou manter em segurança a estrutura de sua casa; faz /modifica o projeto elétrico de acordo com as necessidades do arquiteto e/ou designer de interiores; faz/modifica o projeto hidráulico de acordo com as necessidades do arquiteto e/ou designer de interiores

Agora que você entende um pouquinho mais sobre os profissionais que fazem projetos de reforma e decoração residencial, já pode procurar melhor por um serviço de boa qualidade. Para facilitar sua procura, existem sites especializados que vão te ajudar nessa busca, fazendo uma ligação entre você e a empresa.

Links: Criação de SitesCurso de PorteiroInstalação de CFTVAnunciar em Condominio

Empresas de limpeza pós obra.

Empresas de limpeza pós obra

Empresas de limpeza pós obra são bem procuradas pelo motivo dessa faxina ser mais pesada que uma simples limpeza doméstica.
Fazer uma limpeza pós-obra é necessário, especialmente, em três situações: quando uma casa é construída, quando passa-se por uma reforma pesada que envolva a troca de encanamento, piso, móveis e azulejos, ou até mesmo para reformas menores. Para esse tipo de trabalho é indicado procurar empresas de limpeza pós obra especializadas, mas se você acha que pode dar conta dessa tarefa, siga os seguintes passos:

Proteja-se
Como esse tipo de limpeza pede por produtos mais fortes, é importante usar luvas e máscaras para executar essa função. Esse cuidado também é essencial porque o cheiro e o poder de corrosão quando em contato com a pele podem prejudicar a saúde.

Produtos de limpeza
Cada produto serve para uma determinada função, fique atenta às indicações na hora de usar. Procure sempre pesquisar o produto ideal para a função especifica que você irá fazer. Você pode perguntar também para pessoas em lojas que trabalham com esses tipos de produtos.

Dica
A principal dica na hora de utilizar os produtos de limpeza é sempre diluí-los com água para que fiquem mais fracos e, assim, evitar possíveis estragos. Também é importante que a remoção seja feita de forma efetiva, usando bastante água. Não deixe nenhum produto secar no piso, isso pode criar manchas.

Como você viu, não é uma simples faxina, então preciso falar de novo que o ideal é você contratar empresas de limpeza pós obra, pois além de te poupar o trabalho, eles são treinados para trabalhar com certos produtos, e eles também possuem ferramentas especializadas para o trabalho.
Se você decidiu procurar por empresas de limpeza pós obra, mas não sabe onde encontrar, existem sites de busca especializados em prestadores de serviços.

 

Links: Criação de SitesCurso de PorteiroInstalação de CFTVAnunciar em Condominio

Instalar rede de proteção em apartamentos.

Instalar rede de proteção

Para você que mora em apartamento e tem filhos, instalar rede de proteção é um item essencial para a proteção dos seus filhos

Para fazer a instalação da rede em um apartamento, é preciso primeiro, furar a parede e depois colocar os ganchos. A rede, então, é presa nos ganchos. O gancho é galvanizado, ele entra todo na parede, e vai ser onde a rede vai ser presa, assim ela vai dar toda a segurança necessária.

Em um apartamento a rede tem uma função muito importante de proteção, não só para as crianças, mas qualquer outra situação que possa acontecer. Assim a segurança e a proteção de todos que moram no apartamento são bem cuidados com a rede de proteção.

Mas se você não tem tempo ou talento para instalar rede de proteção, você pode procurar por esses profissionais em sites especializados, que irão facilitar o encontro para você contratar alguém para instalar rede de proteção em suas janelas.

Links: Criação de SitesCurso de PorteiroInstalação de CFTVAnunciar em Condominio